domingo, 14 de outubro de 2012

A ação final


Papais,

Antes de qualquer coisa, quero pedir desculpas. Desculpas por não ser o que vocês esperavam que eu fosse; desculpas por nunca poder ser inteligente como Evan; por nunca estudar o curso de direito que vocês tanto sonharam para mim, mas não fui capaz de realizar esse desejo.
Reconheço que nunca fui bom com as garotas como Evan. Nunca fui numa festa e fiquei com várias na mesma noite. Não consigo ser dessa forma. Eu prezo o amor, a paixão, a ternura e o laço da conquista, desculpe por ser assim.
Desculpe por amar vocês demais e por não conseguir sentir a retribuição. Claro, só posso sentir quando há amor de verdade e eu sei que vocês não me amam. Não, não estou cobrando nada, aceito os sentimentos que vocês têm por mim. Afinal, quem amaria um cara como eu?
Eu tentei ser o que vocês tanto quiseram, mas, a força maior de continuar sendo eu mesmo, falou mais alto. Não os culpo, eu sou completamente errado nessa história toda, mas podem acreditar que o amor que sinto permanecerá aqui dentro, indelével.
Dê um abraço em Evan por mim, peça-o que me desculpe pelas coisas que falei, pelas brigas. Eu reconheço que ele é melhor e sempre foi. Essa eu perdi, perdi para sempre, mas ganhei o irmão que nunca havia valorizado e hoje aprendi.
Um grande beijo. Eu amarei vocês, até mesmo quando eu terminar esta carta e fechar meus olhos.
Perdoe-me por não ser forte o suficiente para lutar por essa vida que Deus me deu.

Sei que ao entrarem aqui e verem meu sangue deslizando pelas paredes do meu quarto, o choque não será tão grande.


 Daquele que mais amou vocês, mesmo não sendo amado.


Evan imprimiu a folha no computador que estava em sua frente. Sentou-se e leu-a com cautela, para que não houvesse nenhum vestígio. Dobrou o bilhete ao lado do corpo de Taylor e saiu saltitante, comemorando. Sabia que nunca desconfiariam que ele fosse o assassino do próprio irmão.

5 comentários:

✿ chica disse...

Noooooooooooossa, que empolgante e que final!!! Muito legal!!Gostei!beijos,chica

Maíra Cunha disse...

Muito bom, me perco em historias assim, gostaria que lesse meu ultimo post, uma historia sobre um psicopata, espero que goste!

http://fazdecontatxt.blogspot.com.br

José María Souza Costa disse...

Estimada, amiga
Muitissimo bom.
Estou seguindo este blogue, e, fiquei muito feliz, em tê-la, comentando no meu blogue. Muito grato, ainda, por ter enriquecido aquela página. Abraços.

Everson Russo disse...

Muito legal a história...obrigado pelo carinho de sua visita...grande beijo e uma bela noite pra ti.

O Sibarita disse...

Eita que essa dona menina é retada mesmo nos contos!

Empolgante, digno suspense!

O Sibarita

E essa sopinha de letras, hein? É para dificultar, é? Não me diga... kkkkkkkkkkkk